Hermafrodita adormecido

hermaphrodite

“Hermaphrodite endormi”, Bernini, 1620, Louvre, Paris

 

«No infinito de nossos amores está o hermafrodita original. Mas o hermafrodita não é um ser capaz de fecundar-se. Ao invés de reunir os sexos, ele os separa; é a fonte de onde jorram conti­nuamente as duas séries homossexuais divergentes, a de Sodo­ma e a de Gomorra.

É ele que possui a chave da predição de Sansão: “Os dois sexos morrerão cada um para seu lado.” Assim, os amores intersexuais são apenas a aparência que enco­bre a destinação de cada um, escondendo o fundo maldito onde tudo se elabora. Se as duas séries homossexuais são o mais pro­fundo, é também em função dos signos. As personagens de So­doma e de Gomorra compensam, pela intensidade do signo, o segredo a que estão ligadas. (…)

Que significam essas duas séries da homossexualidade? Proust procura explicá-las na passagem de Sodoma e Gomorra em que aparece constantemente uma metáfora vegetal. A verdade do amor é, de início, a divisão dos sexos. Vivemos sob a predição de Sansão: “Os dois sexos morrerão cada um para seu lado.” Mas tudo se torna complicado porque os sexos separados, divididos, coexistem no mesmo indivíduo: “Hermafroditismo inicial” como numa planta ou num caramujo, que não podem ser fecundados por si próprios, mas “podem sê-lo por outros hermafroditas”. Acontece, então, que o interme­diário, em lugar de assegurar a união do macho com a fêmea, desdobra cada sexo em si mesmo. Símbolo de uma autofecundação, tanto mais comovente por ser homossexual, estéril, indi­reta. Mais do que uma aventura, é a própria essência do amor. O Hermafrodita original produz continuamente as duas séries homossexuais divergentes, separando os sexos ao invés de reu­ni-los, de tal modo que os homens e as mulheres só aparente­mente se cruzam. (…)

O primeiro nível foi definido pelo conjunto estatístico dos amores heterossexuais; o segundo, pelas duas direções homossexuais ainda estatísticas, pelas quais um indivíduo tomado no conjunto precedente era remetido a outros indivíduos do mesmo sexo, participando da série de Sodoma, se é homem, e da série de Gomorra, se é mulher (como Odette e Albertina). Mas o terceiro nível é transexual (“o que erroneamente chamamos homossexualidade”) e ultrapassa tanto o indivíduo quanto o conjunto: designa no indivíduo a coexistência de fragmentos dos dois sexos, objetos parciais que não se comunicam. O mesmo acontece com as plantas: o her­mafrodita tem necessidade de um terceiro (o inseto) para que a parte feminina seja fecundada ou para que a parte masculina seja fecundante. Uma comunicação aberrante se faz em uma dimensão transversal entre sexos compartimentados. Ou me­lhor, é ainda mais complicado, porque vamos encontrar nesse novo plano a distinção entre o segundo e o terceiro nível. Com efeito, pode acontecer que um indivíduo globalmente determi­nado como masculino procure, para fecundar sua parte femini­na com a qual ele próprio não pode se comunicar, um indivíduo globalmente do mesmo sexo que ele (o mesmo acontecendo com a mulher e sua parte masculina). Entretanto, em um caso mais profundo, o indivíduo globalmente determinado como masculino fecundará sua parte feminina por meio de objetos parciais que podem ser encontrados tanto numa mulher como num homem. Aí está o fundo do transexualismo segundo Proust: não mais uma homossexualidade global e específica em que os homens se relacionam com os homens e as mulheres com as mulheres numa separação de duas séries, mas uma homossexua­lidade local e não específica em que o homem procura também o que há de masculino na mulher, e a mulher, o que há de feminino no homem; e isso na contigüidade compartimentada dos dois sexos como objetos parciais».

– Deleuze, “Proust et les signes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s