Not a cult of death this

«At his dawn, the world must have been full of the same regal indolence.»

«Fate takes the form of a drunken guest.»

«The Mexican mocks death. (…) Not a cult of death this, not the stillness of stone or the awesomeness of stone idols… No! But man’s triumph over death through mockery of it!»

– Eisenstein, “Que viva México!”, 1932

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s