Excedentes de Kefir e Kombucha

No lugar de animais domésticos, adoptei recentemente duas colónias simbióticas de bactérias e fungos (vulgo SCOBY – que já alcunhei de “Scoby Do” – ele faz e eu como). Tomo conta de flores de Kefir (do turco “keif”, bom) e de biofilmes de Kombu-chá. No meu próprio interesse, é claro, já que mantenho com estes seres o mesmo tipo de relação ecológica que as formigas mantêm com os pulgões. De resto, dão menos trabalho que um Tamagotchi: é só dar-lhes de beber uma vez por dia e pô-los a repousar à sombra.

Os interessados em produzir em casa, economicamente, lacticínios sem os inconvenientes da lactose (iogurte, queijo, manteiga) e refrigerantes naturais (soda, ginger ale, cola, cidra, etc.) poderão contactar-me para obter algumas gramas destes cozinheiros da Natureza.

Para os que já são criadores destas “raças” e não sabem o que fazer ao surplus de progénie do Kefir ou às camadas de Kombucha a precisar de reforma, ficam algumas ideias que encontrei na Net (“nada se perde, tudo se transforma”) – quem já experimentou, partilhe os resultados, ou façam o favor de acrescentar as vossas sugestões já testadas.

Flores/grãos de KEFIR
– Usar parte no queijo-creme ou variantes;
– Comer ao pequeno-almoço, misturado no leite com cereais, mel e frutos;
– Pôr na liquidificadora com leite e fruta para fazer batido ou gelado;
– Adicionar a saladas;
– Fazer chucrute;
– Bater com ovos e fazer omoletes;
– Juntar à massa de pizzas, pães, bolos, cheesecakes, tartes, panquecas, pois, tal como o “fermento de padeiro”, são leveduras;
– Misturar na comida de animais domésticos como cão, gato, porco;
– Enterrar juntamente com resíduos orgânicos para acelerar a compostagem, pois o ácido láctico presente no Kefir é agente catalisador do processo de decomposição (atenção: nunca colocar sobre as plantas nem exagerar na dose colocada em cada vaso, pois solos demasiado ácidos são prejudiciais ao desenvolvimento da flora).

Biofilmes de KOMBUCHA
– Deixar acumular camadas, pois, quanto mais espesso, mais produz elementos benéficos;
– Aplicar na pele como “máscara de beleza“;
– Costurar como tecido ou pele para calçado e adereços em couro (é, por isso, que tentar ingerir Kombucha, mesmo cozinhado, será como tentar comer um sapato…);
– Enterrar (compostagem prolongada).

Advertisements

2 thoughts on “Excedentes de Kefir e Kombucha

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s