Receptividade

Num tempo em que tanto se mima a proactividade, descura-se o seu necessário complemento: a receptividade.

Toda a relação – afectiva, profissional, política, etc. -, é feita de dois lados e, portanto, não basta haver iniciativa, se do outro lado não estiver alguém disponível para acolher, seja no seu espírito, seja no seu domínio.

Em teoria da comunicação social, é corrente dizer-se que, sem emissor e receptor, não há mensagem, mas, na vida prática, tantas vezes nos esquecemos de que para o encontro efectivamente ocorrer é preciso esta dupla presença, esta ambivalência do agir e do sentir.

Na verdade, no que toca a tornar-se hospitaleiro, o colectivo ainda deixa muito a desejar. Faltam mecenas de seres mais do que de artifícios (a falsa “arte”). Em vez de juízes e críticos, carecemos de incentivadores das expressões aumentativas de todos os elementos do espaço: fluxos, vidas, ambientes…

Faltam autores. Lembro aquela etimologia, segundo a qual o autor (do Lat. auctare, auctio, auctor, auctum) é, pelos seus actos, um “aumentador”.

Por último, uma nota para os que, por carácter ou formação, são inóspitos e diminuitivos: repressões e supressões negativas não aumentam o mundo, nem o seu valor conectivo.

Aquilo que eu sinto desde logo, essas pessoas demoram muito tempo até perceberem, mas tal não me traz nenhuma vantagem, pelo contrário, antes enceta um longo e improdutivo tempo de espera, uma perda de tempo. Sou eminentemente mais receptiva do que activa, hipersensível em vários aspectos, ao ponto de, por vezes, antes de essas pessoas fazerem seja o que for, eu já pre-ssentir o que vai acontecer, devido a um olhar ou ricto denunciadores.

Há muito que identifico a inteligência (isto é, elegibilidade para alcançar o grau do “int-electo”) com a gentil sensibilidade, e a “besta” (no seu duplo sentido) com o seu exacto oposto.

O conceito de “gentiluomo” da Renascença (que também não era estranho ao Oriente) ainda representa um auge civilizacional.

Seja isto um hino à genuína gentileza – para lá da afectação social ou do interesse pessoal…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s