Viver não é uma imagem

«Estudo para escrever. Porque é preciso estudar para escrever. A realidade não está somente na existência da superfície. A superfície precisa de ser abordada. Colorida. (…)

Mas, como ia a dizer ________ a janela tem no céu letras que anunciam, no azul, a estrutura do conhecimento que cai com as andorinhas.

(…) está na cozinha, e o braço parado não faz viagem sobre o papel. Trocou uma coisa por outra,

o escritório pela cozinha,

o sol pelo luar,

o dia que amanhece pelo dia que declina,

o vestido apertado pela nudez do corpo (…).

“Viver não é uma imagem”. E chegamos assim ao levantar dos olhos para o corpo libidinal. Quem o atingirá primeiro? Monstro marinho, é de uma acuidade de movimentos semelhante à da água.

Afunda-se a estrutura, penso ao fechar o livro, brota a imagem.»

– Maria Gabriela Llansol, espólio de M. G. Llansol, Caderno 47, 1997.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s