Tomados pela loucura de não quererem cair

«as velhas enlouquecem
à esquina do sol
à bainha da cal
no telheiro das casas
no mocho sentadas
pálpebras de coruja
em negro atavio. (…)

os velhos mandam-se
beirados dos telhados
daninhos como ervas
tomados pela loucura
de não quererem cair. (…)

velhos enlumecidos
à beira de morrer
com o fumo viúvo
travado nos braços.

(a morte vinga mais
do que os cebolos
na terra)»

– Miguel Alexandre Marquez, “Coda” (2016), p. 37, 66, 77.

Advertisements

One thought on “Tomados pela loucura de não quererem cair

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s